Início > Atitude > Os Filhos que Deixaremos Para o Futuro

Os Filhos que Deixaremos Para o Futuro

Esse texto é dedicado aqueles que como eu têm a honra de serem pais e que assumiram a dificílima tarefa de criar filhos em um país dominado por ideologias socialistas que nos condenaram a décadas de atraso tecnológico, econômico, político, cultural e….social!

O que somos como país é a soma de individualidades que constroem o presente alicerçadas pela história e imersas na cultura. Como o que ficou no passado não pode mais ser atingido, os socialistas mais radicais pregam a tabula rasa: passar uma borracha ou no mínimo recontar a história de um ponto de vista ideológico e parcial.

Os socialistas “modernos” descobriram que através do jogo democrático conseguem assumir o controle de um país sem armas. Esse é o socialismo do século XXI: menos sangue nas mãos, mas a mesma alma podre e sedenta de poder que faz de tudo para que, uma vez conquistado o poder, nunca mais deixá-lo. É algo muito parecido com a atuação de parasitas no corpo humano.

Para permanecer no poder, os socialistas “modernos” iniciam mudanças silenciosas: aparelham as estatais e as utilizam para extorquir empresários e canalizar o dinheiro para as contas do partido da vez. Quando são pegos roubando nosso dinheiro*, dizem que é para um bem maior, elencam os benefícios que supostamente já teriam trazido para o povo, colocam a culpa em uma suposta direita golpista ou tentam dividí-la com a oposição, que em tempos de esquerdismo hegemônico é quase insignificante. Lembre-se: eles acham que detêm o monopólio das virtudes.

Essas mudanças vão se enraizando aos poucos na cultura, na educação, nos meios de comunicação e nos demais aspectos da vida em sociedade. Bem devagar, através de superexposição, a ideologia marxista vai entrando dentro da sua cabeça. Para alguns, as informações recebidos não causam impacto no organismo e apenas se juntam aos demais dejetos ao deixar o corpo. Para outros, essas idéias começam a fazer sentido e os relinchos não tardam a se manifestar.

A ditadura do politicamente correto é um câncer que está matando nossa sociedade, pois está tirando nossa individualidade nos tratando como coletivos, que são apenas entidades abstratas. Ela está criando pessoas que têm medo de jogar uma embalagem de iogurte no lixo comum porque poderia ser reciclado! Em breve, as pessoas terão pesadelos à noite se esquecerem a torneira aberta enquanto escovam os dentes, pois poderiam ser denunciadas e presas como inimigas do “povo”! Reciclagem e economia de água são importantes, mas não é esse o ponto. Trato aqui de controle estatal: estão tentando tirar nosso livre arbítrio. A comédia, por exemplo, não existe mais: os comediantes ficam cheios de dedos ao contar uma piada ou até para contar uma história qualquer, pois podem esbarrar em uma minoria barulhenta e autoritária e serem hostilizados ou sofrerem processos. Lembre-se: a comédia sempre atinge algum aspecto particular de um grupo (padre, português, nordestino, gay, etc).

É nesse meio hostil ao diálogo e às individualidades que nossos filhos nascerão e se desenvolverão. Todo o pai quer o melhor para o seu filho. Como brasileiro, quero um país melhor para meu filho e para mim. Um socialista diria que se constrói alguma coisa quebrando e explodindo as que já existem. Eu diria para o meu filho que se constrói um país melhor vivendo um dia de cada vez e sempre estudando, se aprimorando, trabalhando com dedicação, respeitando as leis e as pessoas, tendo paciência e participando dos diálogos, mas evitando as discussões. Ensine o valor de tudo isso para seu filho, pois uma boa nação precisa de bons indivíduos e não de coletividades.

Como pai ou mãe, não aceite que professores arrotem ideologia em cima dos seus filhos. Professores não são educadores, mas sim instrutores. Cobre da escola o ensino das matérias básicas e não de utopias que criam governos genocidas. Os pais são os primeiros e os maiores educadores da vida de uma criança. Por isso, não perca uma chance sequer de mostrar ao seu filho em cada situação vivida ou informação recebida o que estava errado e o que seria o correto, mas na medida do seu entendimento, da maturidade dele e às luzes do liberalismo – que não tem a ver com libertinagem.

Para finalizar, lembre-se: não existe a abstração chamada sociedade, que detesta individualidades e a todos nivela por baixo. Só aceite se submeter ao império das leis democráticas e em um sistema capitalista, pois este respeita a sua individualidade, recompensa seu trabalho e ainda te permite ser socialista, comunista ou qualquer outra bandeira “idiotista” que você queira levantar. Em uma tirania comunista, você pode morrer se seu vizinho disser para uma “autoridade do regime” que acha que te ouviu falar que gostaria de comer um Big Mac e beber uma Coca-Cola! Pense bem no futuro que quer para seus filhos e que filhos você vai deixar para o futuro.

*não existe dinheiro público, mas sim dinheiro dos pagadores de impostos, que são os verdadeiros trabalhadores que sustentam a farra dos socialistas até que a realidade venha cobrar a fatura.

Anúncios
Categorias:Atitude
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. 26/08/2015 às 9:38 AM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: