Início > Atitude > Ser Profissional Demais

Ser Profissional Demais

Ns RailsConf 2009, Robert C. Martin (Uncle Bob) fala sobre ser profissional demais. Ele afirma que nunca se é profissional demais e que profissionalismo:

  • Não significa formalismo rígido;
  • Não significa ceder à burocracia;
  • É ter honra;
  • É ser honesto consigo mesmo;
  • É ser disciplinado na forma como trabalha;
  • É não deixar o medo tomar conta.

Quando submetidas a um prazo apertado, muitas pessoas jogam todas as suas regras para o alto e cedem ao medo, o que é uma atitude desequilibrada e anti-profissional. Segundo o Fábio Akita, o cenário comparativo exposto pelo Uncle Bob é muito didático:

Imagine que você está tendo uma experiência extra-corporal. Seu corpo está numa mesa de operações e você observa o médico abrindo seu peito e expondo seu coração. Aqui está um homem que tem um prazo, literalmente. Ele precisa terminar essa operação em certo período de tempo. Como você quer que ele se comporte? Calmamente? Seguindo todas as suas regras? Passo a passo? Cuidadosamente seguindo toda sua disciplina? Ou quer que ele se comporte como um hacker em seu notebook: Droga! Funciona!

Claro que por se tratar do Uncle Bob as palavras finais foram um pouco menos delicadas que as transcritas, mas deu pra entender. No exemplo, o hacker não é um profissional, mas sim um apaixonado. Um profissional fica calmo quando a pressão aumenta. Isso não significa não sentir o calor do momento, ma sim que a pressão externa não pode ser um pretexto para abandonarmos nossos valores, como código claro, com boa cobertura de testes e etc.

Na verdade, quando pressionadas, as pessoas revelam seus níveis de maturidade profissional. Algumas acusam, outras ofendem e umas poucas simplesmente choram, mas a pessoa madura tem as qualidades inter-pessoais listadas pelo Uncle Bob.

Um professor de Gerência de Projetos me contou outra história:

Gerente de Projetos: – O projeto tem baixo custo….a interface de usuário deve ser bonita e o sistema deve ser extensível….também deve ser de fácil manutenção e fácil de agregar novas funcionalidades….nosso tempo é reduzido…blá blá blá

Programador: – Vejo três restrições: custo baixo, pouco tempo e alta qualidade – externa e interna. Escolha duas

O programador respondeu de forma prática às divagações e restrições do gerente de projetos. Em princípio, essa resposta pode parecer sarcástica, mas mostra que o programador tem maturidade profissional suficiente para afirmar que se o custo é baixo e há pouco tempo, normalmente a qualidade final não será aceitável. É possível fazer quaisquer combinações duas a duas das restrições do gerente de projetos acarretando na negativa da terceira restrição. O programador tinha profissionalismo? Segundo o Uncle Bob, sim.

Fig. 1 - Uncle Bob

Fig. 1 - Uncle Bob

Se você tem dúvidas sobre seu nível profissional, pode dar uma olhada no artigo The Eight Levels of Programmers , do Jeff Atwood. Como disse o Carlos Brando, essa classificação é simplificada, mas nos faz pensar.

Anúncios
Categorias:Atitude
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. 26/12/2009 às 11:21 AM
  2. 17/02/2010 às 12:33 PM
  3. 08/08/2010 às 12:24 PM
  4. 28/12/2010 às 9:44 PM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: