Início > Processo de Desenvolvimento > Estimando Tarefas com a Ajuda dos Orixás

Estimando Tarefas com a Ajuda dos Orixás

Nesse artigo mostro de forma bem humorada como fazer estimativas sem ter o mínimo de informações necessárias.

Introdução

Alguma vez você já foi abordado por um superior e se viu obrigado a fazer uma estimativa de tempo sem conhecer sequer o mínimo sobre dada tarefa? Já foi mal sucedido ao tentar argumentar que é necessário um mínimo de informações para que se possa aplicar alguma técnica ou mesmo utilizar a experiência para avaliar a dificuldade?

O futuro é carregado de incertezas. Quanto mais longínquo é o futuro, maior é a curva de incerteza. Quando obrigadas a fazer estimativas sem todas as informações necessárias as pessoas costumam “chutar” um valor de tempo que lhes pareça confortável para terminar uma tarefa, pois “podem” ocorrer situações imprevistas ou aquela tarefa “pode” ser muito mais complexa do que se imagina.

De Volta Para o Futuro

Sinto muito por ter que te informar que mesmo que existisse uma máquina que possibilitasse a viagem ao futuro ainda assim não seria possível dar uma estimativa sem margem de erro. Mesmo que pudéssemos vivenciar todos os entraves que uma tarefa sofrerá até ser dada por finalizada, ainda sim poderíamos sofrer a ação de agentes e variáveis que estariam sob controle na linha normal de desenvolvimento.

Também não adiantaria voltar no tempo e tentar consertar as coisas. Imagine um jogo de futebol que termina empatado em 1 a 1. Já ouvi muitas vezes pessoas alegando que se o juiz tivesse marcado determinado lance o resultado do jogo teria sido 2 a 1. Quem garante? Mudar um evento no passado causa uma reordenação na cadeia de eventos do espaço-tempo. Ao sofrer um gol, os jogadores mudam seu posicionamento no campo; a motivação é outra; pode ser que o técnico do time que está perdendo faça alterações em seu time e vire o jogo. Quem sabe?

Dizem que na véspera do jogo entre Brasil e União Soviética, na Copa de 1958, o técnico Vicente Feola levou o jogador Garrincha para um canto na concentração e explicou o que ele deveria fazer em campo:

Mané, quando o Tsarev (lateral) vier, passe a bola. Quando o outro beque vier pela direita, drible pela esquerda. Vai até a linha de fundo e cruza forte para trás, para o Vavá marcar.

Em sua simplicidade, Garrincha respondeu:

Tudo bem, seu Feola, mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?

Será que o seu Feola conhecia o futuro? Será que as entidades sobrenaturais lhe davam informações privilegiadas?

Técnicas Para Predição do Futuro

Ao ser pressionado para estimar com base nas relações espaciais do vácuo ou no niilismo, você pode dar uma de astrólogo e falar algo como:

De acordo com a conjunção entre Júpiter e Vênus e se a fase da Lua for crescente, um ariano terminará essa tarefa em 2 dias

Você também pode tentar ler a mente de seu superior e antecipar a resposta que ele quer ouvir e deixá-lo contente. Basta pegar um turbante, enrolá-lo na cabeça ao estilo guru indiano, achar uma bola de cristal e diminuir a luz para dar um clima de mistério. Quando te fizerem o questionamento, responda com o tom de voz de oráculo:

Essa tarefa demorará 2 dias

O importante é passar segurança. Para antecipar uma resposta você ainda pode jogar búzios, tarô, apelar para a ajuda dos Orixás ou perguntar para o Duke no fundo da xícara de café da Sun.

Conclusão

Dessa vez exagerei no sarcasmo, mas é difícil para pessoas com formação em ciências exatas transformar incertezas em números cabalísticos. Os alquimistas são melhores que os programadores para fazer transformações que desafiem a lógica.

Para terminar, uma frase do Akita:

(…) nós não somos bidus, não temos o poder de adivinhar o futuro. Damos risada de cartomantes, mas somos os primeiros a achar que conseguimos prever um projeto de 2 anos com precisão

Anúncios
  1. 09/03/2011 às 5:18 PM

    Achei um excelente artigo do Akita sobre coincidências de eventos, muitas vezes utilizadas para darmos estimativas. Vale a pena ler inteiro:

    http://akitaonrails.com/2008/03/01/off-topic-somos-matematicamente-ignorantes

  1. 09/01/2011 às 9:30 PM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: